Sistema I/O Excom cria espaço em salas de I&C

Na Chevron Phillips Chemicals International NV, o Excom da Turck está substituindo o nível de I/O por isolamento Ex e, consequentemente, economizando muito espaço nas salas de I&C.

O sistema de I/O usado no sistema de controle da Honeywell na fábrica belga da Chevron Phillips Chemicals International NV (CPChem), em Beringen, havia sido descontinuado pelo fabricante. A CPChem identificou o Excom da Turck como sistema de I/O mais adequado para substituir o anterior. A Turck Mechatec preparou os painéis de controle totalmente equipados com prateleiras Excom e painéis de comando especiais para o CPS, que poderiam ser comissionados no local rapidamente. Hoje, a Excom economiza um espaço considerável na sala de I&C, pois integra o isolamento Ex separado, que anteriormente ocupava muito espaço. O fato de todos os I/Os serem operados da mesma maneira, independentemente de estarem na Zona 1, 2 ou na área segura, é outro benefício.

  • Planta da CPChem em Beringen, Bélgica.

  • Pronto para conectar: Turck Mechatec instalou os painéis de controle Excom em painéis especiais

  • Era necessário apenas encaixar os conectores grandes para implementar as conexões de campo.

  • Sarah Gyssels, Engenheira da Chevron.

Atualmente, na empresa petroquímica Chevron Phillips Chemicals International NV, o Excom da Turck substitui o sistema de I/O anterior e o isolamento Ex na mesma caixa. Isso cria espaço na sala de I&C para expansões de plantas e tecnologias inovadoras. A fábrica em Beringen pertence à Chevron Phillips Chemicals International NV (CPChem) desde o final de 2011. Foi fundada em 1991 pela refinaria finlandesa Neste. A fábrica de Beringen concentra-se na fabricação de polialfaolefinas (PAO), que são usadas em óleos sintéticos e lubrificantes. Estes óleos são utilizados principalmente na indústria automobilística e outros setores industriais.

Projeto piloto

A CPChem lançou, em primeiro lugar, um projeto piloto com um painel de controle, no qual as placas de I/O foram substituídas por uma prateleira com Excom. Isto foi para os sinais intrinsecamente seguros para dispositivos de campo na Zona 1 ou 2... Como o projeto piloto provou ser bem sucedido, projetos seguintes com o Excom foram planejados. Conclusão inicial do projeto piloto: o Excom economiza muito espaço. Outros sistemas requerem uma isolação Ex localizada separadamente para os sinais na Zona 1. Com o Excom, o processamento de sinal e o isolamento Ex são integrados em um único alojamento. Após o projeto piloto, ficou claro para a CPC que precisavam substituir cinco painéis de controle por apenas de três com Excom.

Após o sucesso do projeto piloto, a CPChem substituiu um total de 172 I/Os em 2015. No projeto subsequente de 2017, outras placas de I/O para 720 sinais foram conectadas via excom.

Conexão rápida ao sistema de controle existente

O tempo disponível para instalar a tecnologia de I/O foi curto. Embora a usina de Beringen tenha uma parada com máximo de 14 dias a cada dois anos, mais do que apenas a instalação física tinha que ser concluída dentro desse prazo. Os novos dispositivos também tiveram que ser comissionados e sua interação com o sistema geral foi exaustivamente testada.

Foi uma grande vantagem que a Turck pudesse fornecer painéis totalmente equipados com comandos especiais e Excom que a CPChem havia usado anteriormente. O provedor de serviços da Turck para soluções personalizadas, a Turck Mechatec, montou os painéis de controle pré-instalados e prontos para conectar-se aos painéis de triagem. Isso reduziu consideravelmente o tempo de instalação da CPChem, já que era possível manter todo o cabeamento em campo.

Um sistema para todos os sinais

Toda a migração das placas de I/O para o sinal não intrinsecamente seguro tem conclusão em 2019. Até lá, todas as 2000 I/Os serão conectadas por meio do Excom.

Select Country

Turck worldwide