Posicionamento do Rotor em turbinas Eólicas

Sensores uprox+ controlam a posição do rotor em Turbinas Eólicas da VENSYS

Com um design inovador do gerador, a VENSYS Energy AG, com sede em Saarland, na Alemanha, fez todo o caminho até Pequim para os Jogos Olímpicos. Foram 43 turbinas eólicas da VENSYS, construídas pelo sua parceira, a chinesa Goldwind, para fornecer energia elétrica amigável ao meio ambiente. Neste projeto, foram utilizados diversos sensores indutivos da linha uprox+.

  • Energia para Jogos Olímpicos: 43 turbinas Eólicas estão usando sensores de proximidade indutivos Uprox+

  • Dois sensores indutivos Uprox+ determinam de forma confiável a posição do ângulo da pá

  • Dois sensores indutivos Uprox+ medindo a velocidade em uma roda dentada

Crescimento Global

As turbinas eólicas da VENSYS, construídas e testadas em Saarbrücken, Alemanha, atualmente estão em funcionamento na Usina Eólica Higgins Mountain, no Canadá, e também na cidade alemã de Grevenbroich. A parceira chinesa Goldwind está planejando colocar três usinas em operação com mais de 1 mil turbinas eólicas.

No que diz respeito à segurança, o sistema de controle de pitch é um dos componentes mais importantes de uma turbina eólica. O sistema mede e controla o ângulo de trabalho das pás do rotor da turbina, o que pode mudar o consumo de energia. Por exemplo, o controle do pitch permite que as pás do rotor girem contra o vento durante o arranque inicial. Durante a operação, a velocidade da turbina pode ser mantida constante independente das alterações do vento, apenas ajustando o ângulo de trabalho das pás. No entanto, em uma tempestade, o controle de pitch gira as pás do rotor automaticamente, diminuindo a velocidade, a fim de evitar possíveis danos.

Sensores garantem a confiabilidade

"Um mau funcionamento pode ter consequências fatais", diz Dr. Stephan Joeckel, diretor de eletrotecnologia na VENSYS. Não é de admirar que a confiabilidade da tecnologia de medição neste campo é a maior prioridade. Essa é a razão pela qual VENSYS Energy AG decidiu utilizar sensores indutivos da Turck. Em cada turbina Eólica, seis sensores uprox+, sendo dois em cada pá, determinam a posição exata dos rotores de forma simultânea. Para fazer isso, cada sensor registra a posição final das pás do rotor. Um sétimo sensor determina a posição da escotilha para manutenção da turbina. Com os dados de todos os sensores, o sistema de controle assegura que cada pá do rotor esteja na posição correta. A potência é transmitida entre o motor e a pá do rotor, através de uma correia dentada, minimizando o desgaste e aumentando a segurança.

Só em 2007, VENSYS forneceu 60 turbinas eólicas com sensores da Turck, sem encontrar quaisquer dificuldades. "Até agora, só tivemos boas experiências", confirma Dr. Joeckel. "Além do alto nível de confiabilidade, alta qualidade e uma relação custo-benefício atraente, a resistência à alta EMC também foi um fator importante na decisão a favor do uso dos sensors uprox+. Devido à sua proximidade com o gerador das turbinas eólicas, o risco é maior, então o tema da EMC desempenha um papel significativo nesta área de aplicação".

Resistente e impermeável

Como frequentemente as plantas de energia eólica estão localizadas em regiões costeiras, com concentrações relativamente elevadas de partículas, todos os componentes da planta devem atender a requisitos elevados quando se trata de impermeabilidade. Aqui, o sensor uprox+ também foi capaz de marcar alguns pontos: no design padrão, os sensores são encapsulados em um corpo de latão niquelado, com grau de proteção IP68 para atender as elevadas exigências dos engenheiros da VENSYS.

Select Country

Turck worldwide